CC DO MPLA: Comunicado Final da 5ª Sessão Extraordinária
CC DO MPLA: Comunicado Final da 5ª Sessão Extraordinária

Comité Central suspendeu, nesta 6ª feira (07), o seu membro Welwitschea dos Santos “Tchizé”

O Comité Central suspendeu, nesta 6ª feira(07), nas suas funções de membro, a camarada Welwitschea dos Santos "Tchizé".         

PortalMPLA, 07 JUNHO 19 (6ª FEIRA) – O Comité Central do MPLA constatou, nesta sexta-feira (07), em Luanda, que estão criadas todas as condições para a realização, a 15 de Junho corrente, na capital angolana, do 7.º Congresso Extraordinário do Partido e felicitou a respectiva Comissão Nacional Preparatória pelo trabalho realizado.

(Na foto, momento em que o secretário do Bureau Político para a Informação, camarada Paulo Pombolo, apresentava à Imprensa o Comunicado Final).

Aquele órgão deliberativo máximo do MPLA no intervalo dos congressos aprovou a instauração de um processo disciplinar e a aplicação da medida de suspemsão de membro do Comité Central à camarada Welwitschea José dos Santos, por conduta que atenta contra as regras de disciplina do Partido.

Eis o Comunicado Final, saído da 5ª Sessão Extraordinária do Comité Central: “Sob a presidência do Camarada JOÃO MANUEL GONÇALVES LOURENÇO – Presidente do MPLA, realizou-se, aos 7 de Junho de 2019, em Luanda, no Complexo Turístico Futungo 2, a 5ª Sessão Extraordinária do Comité Central.

No início da sessão, os membros do Comité Central entoaram o Hino do MPLA, seguido da observância de um minuto de silêncio, em memória dos heróis tombados pela Pátria, em particular o Fundador da Nação, o saudoso Camarada Presidente António Agostinho Neto.

A 5ª Sessão Extraordinária do Comité Central debruçou-se, fundamentalmente, sobre questões relacionadas com a preparação do 7.º Congresso Extraordinário do MPLA, a realizar-se a 15 de Junho do ano em curso, sob o lema ‘MPLA e os Novos Desafios’.

O Comité Central, ao apreciar a informação do Processo Preparatório a ser presente ao 7.º Congresso Extraordinário do MPLA, com realce para a realização das conferências provinciais extraordinárias, nos dias 17 e 18 de Maio de 2019, com uma participação de nove mil e 598 delegados, concluiu que as mesmas decorreram em harmonia com os princípios e regras constantes dos Estatutos e regulamentos do MPLA.

No concernente às propostas de candidaturas, no âmbito do alargamento do Comité Central, este órgão considerou que as estruturas de direcção, a todos os níveis, esforçaram-se no sentido de dar continuidade ao processo de transição geracional, niciado no 6.º Congresso Extraordinário, trazendo para os órgãos de direcção do Partido quadros e militantes, sobretudo com idades não superior a 45 anos.

O Comité Central constatou que, dos 134 candidatos, 57 são do género feminino e 82 com idade até 45 anos, correspondentes a 42,53% e 61%, respectivamente.

O Comité Central realçou que os resultados obtidos na selecção dos candidatos a membros do Comité Central traduzem o compromisso e a importância que o Partido e o seu líder, o Camarada João Manuel Gonçalves Lourenço, atribuem ao processo de rejuvenescimento da Direcção do Partido, com vista a sua preparação para os desafios do presente e do futuro.

O Comité Central apreciou o tema ‘MPLA e os Novos Desafios: O Processo Autárquico’, a ser submetido ao 7.º Congresso Extraordinário, no qual põe em evidência o posicionamento do MPLA sobre as principais questões em prol da organização e realização das Eleições Autárquicas no País, desde a perspectiva apontada na Constituição da República de Angola, até ao envolvimento das instituições e dos cidadãos.

Sobre o estado de preparação do Acto Central do 7.º Congresso Extraordinário, o Comité Central constatou estarem criadas as condições para a realização do evento e felicitou a Comissão Nacional Preparatória pelo trabalho realizado.

O Comité Central aprovou a instauração de um processo disciplinar e a aplicação da medida de suspensão da qualidade de membro do Comité Central, de acordo com o Artigo 35.º dos Estatutos do MPLA, a camarada WELWITSCHEA JOSÉ DOS SANTOS, membro deste órgão, pela conduta que atenta contra as regras de disciplina à luz dos Estatutos e do Código de Ética Partidária.

O Comité Central enalteceu a importância da Campanha de Moralização da Sociedade e exortou os cidadãos, em particular os militantes, simpatizantes e amigos do MPLA, a engajarem-se com afinco e determinação na luta contra a corrupção, o nepotismo, a impunidade e a bajulação.

O Comité Central reconheceu os esforços que o Camarada Presidente João Manuel Gonçalves Lourenço tem empreendido no âmbito da reconciliação nacional, tendo enaltecido a iniciativa de reconhecimento às vítimas dos conflitos políticos, ocorridos de 11 de Novembro de 1975 a quatro de Abril de 2002, visando, deste modo, a harmonização e a paz espiritual das famílias angolanas.

O Comité Central reafirmou o seu incondicional apoio ao Camarada João Manuel Gonçalves Lourenço, Presidente do MPLA e Titular do Poder Executivo, pelo empenho na implementação dos programas que visam o bem-estar das famílias angolanas.

Pela celebração, a 01 de Junho, Dia Internacional da Criança, o Comité Central saúda as crianças angolanas, em particular e as de todo o Mundo, reforçando o seu compromisso com a protecção e promoção dos seus direitos e encorajou as instituições do Estado e da sociedade civil angolanas no sentido de continuarem a desenvolver acções atinentes à melhoria do seu bem-estar.

O Comité Central exorta a todos os militantes, simpatizantes e amigos do MPLA a unirem-se em torno dos objectivos do 7.º Congresso Extraordinário do MPLA, na aplicação prática das decisões do magno evento e no reforço da coesão interna, visando os desafios do presente e do futuro.

MPLA- MELHORAR O QUE ESTÁ BEM, CORRIGIR O QUE ESTÁ MAL

PAZ, TRABALHO E LIBERDADE

A LUTA CONTINUA

A VITÓRIA É CERTA.

Feito em Luanda, aos 07 de Junho de 2019.

O COMITÉ CENTRAL DO MPLA”.

/www.mpla.ao

/AB

Foto: JL

Ver todos os artigos
Próxima notícia
Imprensa
Redes Sociais
Facebook
Youtube