JMPLA: Formação político-ideológica para os novos dirigentes
JMPLA: Formação político-ideológica para os novos dirigentes

Anúncio da vice-presidente do MPLA, camarada Luísa Damião, no encerramento, sábado (12), em Luanda, do 8.º Congresso da organização juvenil do Partido.

PortalMPLA, 13 OUTUBRO 19 (DOMINGO) – No encerramento, sábado (12), no Centro de Conferências de Belas, em Luanda, do 8.º Congresso Ordinário da JMPLA, a vice-presidente do MPLA, camarada Luísa Damião, anunciou que os novos dirigentes da organização juvenil do Partido serão munidos, em breve, de uma sólida formação político-ideológica, para um melhor proveito do seu génio criador.

“Os jovens, que entram pela primeira vez ao Comité Nacional da JMPLA, devem ser capacitados com uma sólida formação político-ideológica, inseri-los de forma activa nas estruturas e nas principais acções da JMPLA, de modo a tirar proveitos do seu génio criativo e inovador” – declarou, no seu discurso de encerramento do magno evento.

Aos dirigentes mais experientes, que cessaram, por imperativos etários e necessários para renovação natural da organização juvenil, indicou que, seguramente, “estarão sempre abertos para a consulta da nova Direcção, para o aprofundar de conhecimentos e a partilha de experiência, visando uma JMPLA mais inclusiva, interventiva e inovadora”.

Ainda no seu discurso, a vice-presidente do MPLA sublinhou que o 8.º Congresso Ordinário da JMPLA entrou para os anais da história, porque, pela primeira vez, o cargo de 1.º Secretário Nacional foi disputado por dois candidatos, “o que demonstra, de forma clara e evidente, o ambiente democrático que o nosso País está a viver”.

Neste contexto, orientou que “a JMPLA deve prestar especial atenção aos programas que contribuam para uma melhor formação dos jovens, sua inserção no mercado de trabalho, o cultivar de valores patrióticos e o exercício de uma cidadania plena, rumo ao progresso e ao desenvolvimento sustentável”.

Nesse seu 8.º Congresso Ordinário, a JMPLA elegeu um novo Comité Nacional, um novo 1.º secretário nacional, o camarada Crispiniano Vivaldino Evaristo dos Santos, com 71,7 por cento dos dois mil votos válidos e ajustou os seus Estatutos à realidade da vida do País.

/www.mpla.ao

/AB

/Foto: DG

Ver todos os artigos
Próxima notícia
Imprensa
Redes Sociais
Facebook
Youtube