União Africana 33ªCimeira de Chefes de Estado marcada pela rotatividade na presidência
União Africana 33ªCimeira de Chefes de Estado marcada  pela rotatividade na presidência

Na qualidade de membro de pleno direito, Angola participou na 33ª Cimeira de Chefes de Estado da União Africana, que decorreu sob o lema “Silenciar as Armas: Criando um Ambiente Favorável ao Desenvolvimento”, conclave que ficou marcado pela rotatividade da presidência da organização, com a entrega de pastas do Presidente egípcio, Abdel Fatah Al-Sisi ao homólogo da África do Sul, Cyril Ramaphosa.
Além da passagem da presidência rotativa da organização, a agenda de trabalhos inscreveu ainda a análise do relatório final dos projectos da organização continental, bem como a questão da reforma da instituição, que cujo principal propósito é tornar a organização proactiva, actuante e funcional às suas estruturas de intervenção menos burocráticas, adaptando-se à dinâmica e os desafios dos novos tempos
Os líderes africanos reafirmaram que a reforma institucional vai permitir que a União Africana caminhe firmemente para a materialização do projecto da Zona de Comércio Livre Continental Africana (ZCLA).
Discursando na cimeira, o Presidente Ramaphosa defendeu um maior reforço na cooperação entre os Estados.
No quadro da sua diplomacia e política externa, Angola tem favorecido a necessidade de os Estados e líderes africanos sincronizarem esforços e acções, a fim de criarem um cenário de concertação de paz regional e continental em benefício da convivência pacífica e democrática, onde a cooperação entre os vários actores (estaduais e não estaduais), podem impulsionar e promover o desenvolvimento económico sustentável.
No espírito da criação da União Africana, dentre outros, reside a possibilidade que trouxe às lideranças para, em bloco, arquitectarem um modelo de construção da unidade africana viável, baseada na ideia central de convivência de Estados, a luz de um processo de integração que possa facultar desenvolvimento para os Estados africanos, sem perder a sua independência e soberania.

Ver todos os artigos
Próxima notícia
Imprensa
Redes Sociais
Facebook
Youtube